Contato
Dúvidas
Serviços
Home

O que é o Compartilhamento

Como é feito o compartilhamento do uso do bem?
Lembre-se que o compartilhamento é de tempo e não de espaço.

Significa que cada compartilhador usa o bem com exclusividade durante certo período e não simultaneamente.

O calendário base será sugerido pela QUEROCOMPARTILHAR, gratuitamente, cabendo a decisão final aos compartilhadores.
E se o imóvel for novo e tiver que ser mobiliado? Como será feito?
Nesse caso o grupo de compartilhadores estipulará um valor a ser gasto, poderá contratar decorador(a) e deliberará sobre a mobília.
Posso adquirir mais de uma cota anunciada?
Sim.

Se quiser, você pode adquirir até todas as cotas anunciadas, tornando-se proprietário ou locatário único do bem.

Basta fazer uma reserva e em seguida outra(s).
Há regras para o compartilhamento?
Por haver relação de várias pessoas com um único bem, mesmo com exclusividade de uso em cada período, é fundamental a fixação de regras de utilização do mesmo.

A QUEROCOMPARTILHAR disponibilizará, quando do fechamento do contrato, um conjunto de Regras de Uso do Bem.

Caberá aos compartilhadores acordarem sobre as mesmas, pois elas farão parte do contrato a ser celebrado entre todos (compra e venda ou locação).
A partir de que momento posso usar o bem adquirido/locado em regime de compartilhamento?
É usual que o proprietário do bem, imóvel ou embarcação, aguarde a formação completa do grupo de compartilhadores tanto para fechar o negócio como para entregar o bem em caso de venda ou disponibilizá-lo na hipótese de locação. Isso lhe será informado.

Mas, não impede que o proprietário libere o bem tão logo feche negócio com a sua cota e portanto, antes da formação integral do grupo. Isso dependerá apenas de suas tratativas com ele.

Em se tratando de embarcação nova é comum que o Estaleiro estabeleça um prazo de entrega quando não a tem em estoque.
Em nome de quem fica registrado o bem adquirido em regime de compartilhamento?
Em nome de todos os compartilhadores, tanto imóvel como embarcação.

Mas, há outra possibilidade, o registro em nome de empresa, constituída exclusivamente para esse fim, qual seja, o compartilhamento do bem. Nesse caso, os compartilhadores serão os sócios da empresa.

Essa última é a melhor opção, principalmente quando envolver contratação de caseiro para imóvel ou marinheiro exclusivo para embarcação, pois nesse caso os funcionários serão registrados em nome da empresa.

Além disso, em caso de venda da cota, não há necessidade de escritura pública (imóveis) ou novo registro na Capitania de Portos (embarcação), mas apenas proceder-se a alteração do contrato social e registrá-la na Junta Comercial.

A constituição de empresa custa em torno de um salário mínimo e gera apenas um pequeno custo mensal a mais, que é a assessoria contábil, girando em torno de um terço do salário mínimo. Todos esses valores naturalmente serão rateados entre os compartilhadores.
Quem administra a formação do grupo de compartilhadores, o Anunciante ou a QUEROCOMPARTILHAR?
A QUEROCOMPARTILHAR.

O Anunciante deixa de ter essa preocupação.

Tão logo seja formado o grupo de compartilhadores ele será contatado para celebrar o negócio, qual seja, a venda ou a locação do bem. 
A locação compartilhada é considerada como de temporada ou residencial?
Depende do tempo de locação.

Se for de até 90 dias a lei considera como locação para temporada.

Acima disso é considerada locação residencial.
E se dois grupos se formarem simultaneamente. De quem é a preferência?
Só existe essa hipótese em caso de imóveis e de de embarcações usadas, haja vista que se forem novas o Estaleiro produzirá tantas quantas forem necessárias.

Nesse caso, a preferência recai sobre o primeiro grupo formado, considerando o dia e hora da reserva do último componente do mesmo.

Se ainda houver coincidência, prevalece o direito ao grupo onde houve a primeira reserva.
Qual o tempo de duração da locação compartilhada?
Isso depende do proprietário. É ele que define o tempo de locação.

Mas, não impede que sejam feitas negociações entre ele e os interessados e que dai surja prazo diferente do inicialmente fixado.

O usual é a fixação de um ano de locação.
E se o compartilhador não pagar o aluguel, o que devo fazer?

Nesse caso resolve-se como qualquer inadimplemento contratual.

Em não havendo acordo para pagamento ou desocupação deve ser promovida ação judicial para cobrança dos valores devidos e despejo do inadimplente.

E se um dos compartilhadores deixar de pagar sua parte no rateio de despesas?
Nesse caso, os demais compartilhadores deverão assumi-la e cobrar do inadimplente, podendo inclusive exclui-lo do grupo e eventualmente se apropriar da cota do mesmo.
Posso vender a cota que tenho na propriedade de um bem?
Sim. Mas você deve verificar a forma como fazer, que estará redigida no contrato de compra e venda e no de regras de uso do bem.

Talvez você tenha de oferecê-la aos demais compartilhadores antes de vendê-la a terceiros.

Agora sim, anuncie a cota em nosso site. Basta clicar em "ANUNCIE AQUI SEU BEM" e preencher os dados do mesmo. Se tiver 1 cota de 4, anuncie o número de cotas como o total de 4, pois isso deixará claro aos interessados que você estará vendendo o direito de uso de 1 período a cada 4.
Posso transferir a cota que tenho na locação de um bem?
São os contratos de locação e de regras de uso do bem que definirão a forma de venda de sua cota.

Leia-os e atentando-se à forma, anuncie a cota em nosso site. Basta clicar em "ANUNCIE AQUI SEU BEM" e preencher os dados do mesmo. Se tiver 1 cota de 4, anuncie o número de cotas como o total de 4, pois isso deixará claro aos interessados que você estará vendendo o direito de uso de 1 período a cada 4.
Será celebrado contrato após o fechamento do negócio?
Sim. A QUEROCOMPARTILHAR, através de seu departamento jurídico, disponibilizará gratuitamente contrato que, após analisado e acordado entre as partes, deverá ser assinado por todos.

Da mesma forma, será disponibilizado o documento "Regras de Uso do Bem" para análise e assinatura.
Um bem imóvel ou embarcação, novo ou usado, é comprado/alugado por várias pessoas (compartilhadores).
Cada compartilhador tem direito de uso exclusivo do bem por certos períodos. Ex. uma semana a cada quatro.
NA PRÁTICA, É ASSIM:
DESEJO ADQUIRIR UM BEM (Imóvel ou Embarcação)
João deseja adquirir/locar um bem (imóvel de veraneio, barco ou jet ski), mas entende ter de investir muito para usufruir pouco (pesquisas demonstram que no Brasil tais bens são usados entre 6 e 8 semanas por ano em 95% dos casos). Ou seja, não compensa o custo x benefício.
BUSCO NO SITE QUEROCOMPARTILHAR
João busca o bem que lhe interessa no site querocompartilhar.com.br e faz a reserva de uma quota, nesse momento sem nenhum compromisso legal de sua parte.
COMPARTILHADORES APARECEM
Outros interessados fazem o mesmo e forma-se o grupo, por exemplo de 4 compartilhadores. Nesse momento a QueroCompartilhar fala com cada um obtendo, aí sim, a formalização do interesse. Negocia o preço e as condições de pagamento com o vendedor do bem e firma-se o contrato (venda ou locação).
ELABORAÇÃO DO CALENDÁRIO DE USO
A QueroCompartilhar elabora um calendário anual de uso do bem, com justa divisão de feriados e o termo de regras de uso do mesmo, que será votado e assinado por todos.
OS RESULTADOS EM NÚMEROS
No exemplo de 4 compartilhadores cada um terá o direito de uso exclusivo por 13 semanas a cada ano e pagará somente 25% do preço do imóvel/embarcação assim como das despesas de manutenção, impostos etc.

Canal de Atendimento

(11) 94104-4422
contato@querocompartilhar.com.br
Creci: 28610-J

Redes Sociais

Copyright 2016/2020 - Quero Compartilhar Todos os Direitos Reservados. Webside